Category: Negócio Online

CONHEÇA OS 3 MELHORES INVESTIMENTOS DE CURTO PRAZO!

No mundo dos investimentos, qualquer aplicação financeira feita por menos de dois anos é conhecida como investimento de curto prazo, enquanto os investimentos que são feitos por períodos superiores a dois anos podem ser considerados como de médio e longo prazo.

Enquanto algumas pessoas tem uma boa concepção sobre onde devem investir para obter um retorno favorável em 5, 10 ou 15 anos, muitas vezes elas não têm muita ideia sobre onde ‘deixar’ seu dinheiro por alguns meses, caso precisem dele em pouco tempo.

Você pode precisar de dinheiro para dar entrada em seu novo apartamento, como também para as suas férias, pagar o semestre da faculdade adiantado para ganhar desconto ou até mesmo para a festa do seu casamento.

Nesses casos, os investimentos de curto prazo são perfeitos para você, pois lhe darão a flexibilidade para realizar uma retirada em um pequeno espaço de tempo, sem comprometer a rentabilidade.

Infelizmente, a maioria das pessoas ainda deixa o seu dinheiro na famosa Caderneta de Poupança que, atualmente, possui um rendimento anual abaixo de 6,0%.

Entretanto, você não precisa ter uma rentabilidade tão baixa com o seu dinheiro. Existem muitas opções disponíveis para investimentos de curto prazo que podem substituir a Poupança.

A chave para o sucesso dos investimentos de curto prazo é encontrar a melhor opção disponível para você. Vejamos agora as três principais opções disponíveis para essa modalidade de investimento.

Ah! Antes de prosseguir, temos uma consideração muito importante a fazer:

Em investimentos de curto prazo você não pode se dar ao luxo de “arriscar” aplicando em ativos da Renda Variável, como por exemplo ações ou mercado forex. Esses ativos podem gerar retornos enormes em curto prazo em alguns casos, mas a maioria deles também expõe você a riscos extremos.

 Desta forma, esperar bons retornos desses ativos em curto prazo é pura aposta se você não for um investidor experiente e atento ao noticiário econômico.

 Portanto, se você necessita de um retorno maior do que a Poupança em um período de até dois anos para dar uma boa entrada em seu apartamento, o seu objetivo deve ser preservar o seu capital inicial.

 Sendo assim, escolhemos apresentar ativos de curto prazo que apresentam uma grande liquidez, segurança e custos de operação baixos.

·LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são perfeitas para os investidores iniciantes em função da sua simplicidade e por possuírem isenção do Imposto de Renda.

Essas aplicações são oferecidas pelas instituições financeiras (principalmente, bancos) e, ao pesquisar, existe a possibilidade de achar letras de crédito ótimas para investimentos a curto prazo, com prazos de regaste que podem variam de 90 a 180 dias (3 a 6 meses).

Mesmo investindo quantias menores durante esse espaço de tempo, é possível obter rentabilidades entre 85% e 90% do CDI. Essa rentabilidade é superior à Poupança!

Obs.: É possível fazer aplicações em LCI e LCA em bancos de médio porte, como, por exemplo, o Daycoval, com apenas R$ 1.000 (mil reais).

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA) ainda apresentam a vantagem de serem garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Dessa maneira, se você aplicar um valor de até R$ 250.000, seu investimento estará protegido contra qualquer eventualidade, o que leva a uma maior segurança, pois se o banco falir, você terá todo o seu dinheiro de volta.

Se você se interessou por estes investimentos, veja no site Bons Investimentos diversas dicas para gerenciar o seu dinheiro.

· CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) nada mais é do que você realizar um empréstimo aos bancos, e constitui uma outra excelente opção para investimentos de curto prazo.

Esse tipo de investimento de Renda Fixa também é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), ou seja, possui a mesma segurança da LCI e LCA.

Para ter boas rentabilidades é necessário procurar por CDBs que paguem acima de 100% do CDI. E a melhor forma de encontrar estes investimentos é em bancos de médio e pequeno porte, como por exemplo: Inter, BMG e Sofisa Direto.

Além disso, é preciso se atendar à carência de resgaste para que o investimento seja vantajoso. É possível aplicar em CDBs que possuem liquidez diária. Desta forma, você pode sacar todo o dinheiro ou apenas uma parte dele a qualquer momento e o dinheiro não fica “preso” até o final do prazo da aplicação.

Porém, ao contrário das Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA), é necessário pagar o imposto de renda e, para isso, é preciso se manter atento ao tempo de resgate.

Caso o resgate ocorra em até 180 dias, o desconto será equivalente a 22,5% do lucro obtido no período. Se você fizer a retirada entre 181 e 360 dias, será de 20%. Entre 361 e 720 dias, sua taxa corresponderá a 17,5% e, a partir dos 720 dias, contará com um desconto de apenas 15%.

#Dica: se for possível, mantenha o seu investimento rendendo em CDB de liquidez diária e deixe sempre um saldo mínimo na sua conta corrente. Assim, seu dinheiro não ficará parado, e, quando você necessitar, é só sacar a quantia necessária do CDB.

·Fundos DI

Os Fundos Referenciados DI representam fundos investimentos que investem 95% do patrimônio, no mínimo, em títulos públicos (Tesouro Direto) ou em títulos privados de baixo risco (como, por exemplo LCI da Caixa Econômica Federal).

Para que os Fundos DI sejam rentáveis e continuem a ser uma boa opção para você juntar dinheiro para a entrada do seu imóvel, recomendamos a escolha por uma aplicação com taxa de administração de, no máximo, 0,50% ao ano.

É possível encontrar alguns Fundos DI com histórico de rentabilidades superiores a 100% do CDI, por exemplo. Entretanto, lembramos que, assim como o CDB, estes fundos também sofrem a taxação do Imposto de Renda sobre o lucro obtido.

Pronto. Apresentamos três tipos de investimentos de curto prazo que você pode utilizar para substituir a velha Poupança na hora de juntar dinheiro para dar entrada no seu apartamento ou para realizar algum sonho de consumo, como uma viagem de lua de mel ou a festa de casamento dos seus sonhos…

Como montar um negócio online

Como iniciar um negócio digital do zero e de modo fácil

Descubra os passos básicos para aproveitar as grandes possibilidades da internet e montar um negócio lucrativo do zero

Com a crise vivida no Brasil nos últimos anos, muitas pessoas tem buscado na internet oportunidades de empreender e ganhar dinheiro com negócios digitais.

Isso tem feito com que os iniciantes no meio sejam boa parte das vezes enganados por espertalhões que escrevem esse ou aquele artigo sobre como montar um negócio digital do zero, mas que na verdade só contem palavras de incentivo e pouca ou nenhuma informação de valor prático.

Por isso, esse breve artigo tem a finalidade de ensinar o básico do necessário para montar um negócio digital do zero que realmente funcione, e que seja fácil de entender como colocar a coisa em prática.

Vamos lá?

Passo 1: tenha uma ideia clara do que sabe e quer fazer

A primeira coisa a ser feita é saber o que tu quer fazer e sabe fazer na internet. Não adianta se iludir ou estufar sua mente com uma infinidade de possibilidades de fazer dinheiro na rede só porque fulano A ou fulano B faz grana com isso.

Pega aquilo que você sabe fazer. Por exemplo, escreve bem, manja de SEO, então começar como redator freelancer pode ser um bom ponto de partida. E sim, escrever para web pode ser considerado um negócio.

Mas saiba fazer algo, e goste de fazer isso.

Já sabendo sobre o que vai montar seu negócio digital, vamos ao próximo passo.

Montando um negócio online

Passo 2: agregue valor ao que está oferecendo e promova isso de modo correto

Vamos continuar com o exemplo da redação para a web. Escrever é algo que demanda tempo e uma certa dose de pesquisa, revisão, etc.

Logo, se você demorar muito para produzir um textos, seus ganhos serão reduzidos por conta do tempo.

Da mesma forma que, se fizer textos com bastante velocidade, mas pouca qualidade e sem um diferencial, você conseguirá cobrar muito pouco.

Ou seja, a melhor saída para isso será agregar valor ao seu produto ou serviço. Aprenda novas técnicas de SEO e sempre esteja atualizado. Conheça bons conceitos de persuasão assim como seu uso prático para poder criar boas cartas de vendas e assim poder gradativamente cobrar mais pelos seus serviços.

Além disso, dissemine seu negócio digital tanto quanto puder e utilize todos os meios digitais possíveis. Tenha um blog, faça um perfil de divulgação em cada rede social, envie e-mails com ofertas persuasivas para clientes…

Enfim, espalhe a semente do seu negócio digital.

montando um negócio online

Passo 3: avalie seus resultados e dê escala ao seu negócio

Começou a ter uma fama como redator? O número de clientes que querem seus serviços só aumenta e você já não dá mais conta de tantas demandas, mas não quer perder esses trabalhos?

Bom, eu consideraria seriamente em ver se já seria viável treinar pessoas para trabalhar com você e dar um passo a mais neste negócio digital, montando uma agência de redação para web. Se seus resultados financeiros permitirem, ofereça um salário fixo, de outro modo contrate como freelancers.

Existem muitos casos de sucesso nesse ramo.

Outra possibilidade é você criar cursos e treinamentos ensinando suas técnicas e o que aprendeu a outros.

Passo Bônus: saiba que nunca será o Boss Supremo dessa área

Você terá que se manter atualizado, aprendendo e criando algo novo de tempos em tempos. A internet não perdoa os preguiçosos, e em seus mercados não há espaço para comodismos. Entenda que, por maior sucesso e vendas que você faça, se parar no tempo alguém vai tomar seu posto de Master naquele nicho ou ramo de negócios.

Aqui está a base para montar um negócio digital do zero de modo verídico e simples. Usamos o exemplo da redação online, mas aplique a quase todos os modelos de negócios digitais e verá que esses passos são perenes e muito exitosos.

Até logo.

 

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén